Postagem em destaque

Proteção contra inimigos

Saiba alguns truques eficazes e rituais para encontrar a paz eo equilíbrio na família, encontrar uma solução real para esses males que nos ...

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Apanhador de sonhos, garantindo noite


Vemo-los em lojas de presentes e decoração, como um complemento, como um ornamento para a nossa casa. Seja qual for o motivo pode ser, é um facto que um tempo agora, o apanhador parece ter se tornado moda, assumindo um objeto "hippie-chic" uma lufada de ar fresco em meio a uma decoração sóbria.

Normalmente, os coletores são artesanais e feitos de madeira de salgueiro, tem uma rede frouxa dentro e decorado com uma infinidade de objetos (geralmente, penas). A função básica destes elementos é a de filtrar os sonhos das pessoas. Assim, seria apenas visões positivas e sonhos, enquanto aqueles que não me lembro dos sonhos que ficam presos nas penas. Os pesadelos são presos em pedra e queimado na manhã seguinte com a luz do dia por não cumprimento.

A origem do apanhador deve ser procurada na região norte-americana do Ojibwa. Assim, durante o movimento pan-indígena das décadas de 60 e 70, foram adotadas pelos norte-americanos até mesmo a ser considerado um símbolo de identificação da cultura nativa. Como nunca chove para todos os gostos, há também aqueles que dizem que estes aparelhos são muito comercial e de ter perdido a sua magia no processo de fabricação, distribuição e marketing.

No início, os membros desta tribo fabricados coletores ideais por fios de amarrar em torno de um tear circular ou em forma de anel, resultando em uma rede semelhante a uma teia de aranha.

O apanhador de sonhos é pendurado na cabeceira da cama e muitas vezes é usado como um amuleto para proteger as crianças dos pesadelos e outras visões malignas. Os bons sonhos passam pelo centro do aparelho para o dorminhoco enquanto pesadelos são caçados pela malha e ir com a primeira luz do amanhecer.

Hoje, estes dispositivos são feitos, expostos e vendidos em todo o mundo, mas muito poucos deles seguir o processo tradicional de energização.

Nenhum comentário:

Postar um comentário